domingo, 17 de dezembro de 2017
área do assinante
04/12/2017 16:59

Renault prepara Kwid elétrico para Brasil e China


Você pode até ser descolado(a), preocupado(a) com a sustentabilidade do planeta e pensa em abandonar de vez os ultrapassados motores de combustão interna. Porém mora no Brasil, na China, África do Sul e outros países em desenvolvimento e não tem nenhum parentesco com políticos envolvidos em falcratuas. Então, no máximo, o que conseguirá é uma bicicleta elétrica. Isso porque os preços do Leaf, do Prius e outros são um absurdo para o se bolso. Mas calma! A Renault, presidida por um brasileiro, Carlos Ghons, já está testando um Kwid elétrico. Inicialmente a produção deve comçar no Oriente Médio, mas com expansão para cá. Confirmado, será o primeiro e verdadeira “popular elétrico” do mercado, com previsão de engenharia muito simplificada e custo muito baixa. Ainda não há data para o lançamento, mas o grupo Renault-Nissan-Mitsubishi pretendem vender 9 milhões de unidades dessa plataforma até 2022. O Kwid (normal) chegou ao Brasil há três meses e explodiu em vendas. Porém, devido a dois recalls, a comercialização chegou a ser suspensa e somente agora começa a se normalizar. Ele é considerado o carro-chefe da Renault no Brasil.