quarta, 24 de janeiro de 2018
área do assinante
22/12/2017 14:09

Polícia em alerta com saída temporária de presos de penitenciária da região

Segundo a PM de Fernandópolis, o número de abordagens de suspeitos durante o período costuma aumentar

O policiamento será reforçado durante o período em que os detentos estiverem nas ruas



Breno Guarnieri


O beneficio da saída temporária de Natal colocará na rua 1.608 detentos do Centro de Progressão Penitenciária (CPP) de Rio Preto, nesta sexta-feira, 22. Segundo apurou a Reportagem de “O Extra.net”, eles terão a obrigação de retornar no dia 28. No Centro de Ressocialização Feminina (CRF), 56 mulheres ganharam o direito de comemorar o Natal do lado de fora das grades. Elas saíram quinta-feira, 21, e devem retornar no dia 27. Tanto os homens quanto as mulheres que não voltarem dentro do prazo serão considerados foragidos.


Todos os detentos vão ganhar liberdade temporária sem as tornozeleiras eletrônicas de monitoramento, porque ainda não foi resolvido na Secretaria de Administração Penitenciária o impasse com a empresa fornecedora do equipamento, que teve o contrato encerrado, mas ainda recorre na Justiça.


Sem monitoramento, os presos vão ser vigiados pela Polícia Militar, por meio de patrulhamento das imediações onde vão passar o Natal. A saída temporária é concedida a presos considerados de bom comportamento que já cumpriram 1/6 da pena, nos casos de réus primários e, 1/4 nos casos de reincidentes.

Caso o preso não retorne à unidade prisional na data e horário previstos sem justificativa, ele perde o direito de cumprir o restante da pena em regime semiaberto.


Segurança


Todos os departamentos e delegacias de Polícia sob a jurisdição do DEINTER-5 receberam informações essenciais a respeito da saída temporária. De acordo com a Polícia Militar de Fernandópolis, o número de abordagens de suspeitos durante o período da saidinha costuma aumentar, principalmente em áreas onde há incidência maior de crimes.


A exemplos de anos anteriores, o policiamento será reforçado durante o período em que os detentos estiverem nas ruas. Desde 2015, 494 detentos fugiram durante saídas temporárias de Rio Preto.


A PM destaca que os cuidados devem ser redobrados. As pessoas lesadas por qualquer tipo de golpe devem se dirigir à unidade policial mais próxima para formalização da queixa.