quarta, 24 de janeiro de 2018
área do assinante
28/12/2017 06:53

O mundo


O mundo

É cheio de ida e voltas

Mas algumas delas

Não vão nem voltam

Pessoas tristes

Preferindo ficar junto

Com a companheira solidão

Que nem sempre é um bom caminho

Não querem escutar uns aos outros

Não querem ouvir opinião

Mesmo que não tenha vivido antes

Sei que tudo mudou completamente

Ninguém mais tem alegria

Se tem, guarda pra si mesmo

Com medo de roubarem

É isso,

Mudanças nem sempre são boas

Nem todas as conquistas são um bem precioso

As vezes é melhor deletar

E voltar do começo

Pois essa tecla destrói e ao mesmo tempo conserta

Apaga os erros

E acaba com as falsas esperanças

Mesmo que deixe para trás as glórias

Podem ser de novo tidas de um jeito diferente, peculiar

Pois a visão para todos pode ser certa

Mas também errada

Tudo pode ser lindo

Mas também feio

Não aguento ficar de boca calada

Nessa noite sem fim

Com tudo que não tenho direito

É nisso que se transformou

Nosso planetinha azul e já está quase escuro

De mágoa e tristeza

Raiva e indiferença

Tudo de mal

Eu aguento

Pois ainda fico aqui só escutando de boca calada

É a simples e sincera realidade

Unicórnios não existem

Arco-íris é uma ilusão

O mundo mágico acabou

Morreu na sua imaginação

Mas tudo isso ainda existe

Comigo, escondido

No meu pensamento

Infantil e puro

De criança feliz.


* JULIA NANCHI TELES, MEMBRO DA ORQUESTRA DE SOPROS DE FERNANDÓPOLIS (OSFER), É ALUNA DO 6.º ANO NA ESCOLA ESTADUAL “LÍBERO DE ALMEIDA SILVARES”