domingo, 25 de fevereiro de 2018
área do assinante
03/02/2018 10:32

11 Notícias

Por Lívio Vono - Comentarista Esportivo

01 - Olá, um grande abraço. Estamos chegando. A Federação Paulista de Futebol continua com o processo de enxugar as três principais séries do futebol paulista. Hoje a Série A-1, a principal de todas, já conta somente com 16 clubes sendo que o rebaixamento será de apenas dois clubes para a Série A-2 do próximo ano. É muito cedo para se falar, mas hoje estariam rebaixados Ferroviária e Mirassol que nas quatro primeiras rodadas somaram apenas dois pontos. É muito pouco. 


02 - A Série A-2 está sendo disputada neste ano por 16 agremiações e como a disputa é por pontos corridos sem jogos de ida e volta duas serão rebaixadas à próxima temporada. Água Santa e Audax seriam depois de quatro rodadas rebaixadas. Mas tem muita água para passar por debaixo da ponte ainda. Faltam 11 rodadas para se saber quem será mesmo rebaixado na Série A-2 e quais as quatro primeiras colocadas que subirão de divisão. 


03 - A Série A-3 é a quem tem a maior diferença de todas. Oito equipes se classificam para o octogonal decisivo, sendo que quatro subirão à Série A-2 de 2019. Na Série A-3 seis equipes serão rebaixadas para a Série B, a Segundona, ano que vem. E olha que tem gente de peso a caminho do Segundona: Barbarense, Desportivo Brasil, Barretos, Mogi Mirim, Rio Branco, de Americana, e até o Marí- lia. Pode isso? 


04 – Pelo critério de disputa está sendo melhor assistir jogos das Séries A-2 e A-3. Tem muito mais empolgação. E por que isso? Na Série A-1, principalmente, Palmeiras e Corinthians começaram o campeonato “testando” jogadores, ou seja “rodando” os elencos e mesmo assim já mostraram que se não disputarem a grande final tem algo errado. Como já dissemos na edição deste diário do último sábado a Federação ajuda os chamados pequenos investindo dinheiro, mas os clubes não correspondem. 


05 - Muito parecido com tudo isso que estamos vendo no futebol paulista está ocorrendo em outros estados. No Carioca dá medo ver os jogos. Botafogo e Fluminense não têm muita coisa para mostrar, assim como o Vasco em menor proporção, mas o Flamengo jogou esta primeira fase do Carioca com seus meninos e mesmo assim já conseguiu passar para a segunda fase. O campeonato carioca é gozação. Até quem não se classifica na primeira fase pode ir à final. É o cúmulo da “engenharia” futebolística no Rio de Janeiro. Se até mortos votam nas eleições dos clubes. 


06 - E a CBF recebeu a ISO 2009 pela administração que teve no ano passado. Que administração? Será que não viram que o Grêmio abandonou de fato o Brasileirão 2017 logo no início para se dedicar inteiramente a Libertadores que conquistou? E ninguém na CBF deu um pio. Agora o Grêmio abandonou o campeonato gaúcho deste ano. Das doze equipes que disputam a competição o Grêmio é o vice-lanterna ficando à frente do “fantástico” Avenida. Somou apenas dois pontos e a gauchada da FGF não vê nada. Como diria Milton Leite: Que belezzzaaaa. 


07 – Por isso e muito mais que podemos dizer que o futebol brasileiro morre a cada dia. Se em lugar de ser as 11 Notícias neste espaço e fosse uma matéria normal qualquer a manchete seria: CBF ESTÁ MATANDO O FUTEBOL. Senão vejamos o que pode acontecer com o futebol brasileiro nos próximos anos se a Confederação Brasileira de Futebol não mudar os rumos que está tomando. Qual campeonato você gostaria que seu time do coração ganhasse neste ano? O Brasileirão ou a Copa do Brasil? Saiba você que a CBF acabou de matar o Brasileirão. A única coisa que sobrou dele é que dá quatro vagas a Libertadores.


08 - E sabe por que a CBF matou o Brasileirão? Então vamos lá. A Copa do Brasil, que teve início na última terça-feira com o jogo Caxias x Atlético Paranaense, que empataram em zero a zero, em Caxias (o Atlético se classificou com esse resultado) vai pagar um prêmio ao todo e para quem participar desde a primeira rodada em torno de R$ 63.700.000,00. O mínimo que cada clube, não importa o tamanho e a história que tem, recebe entre 500 e 600 mil reais por jogo. 


09 - Outro exemplo: Atlético MG, Atlético PR, Botafogo RJ, Fluminense RJ, Inter RS, São Paulo e Sport que não se classificaram para a Libertadores, pelo ranqueamento da CBF começam recebendo 1 milhão e duzentos mil reais por jogo. Estes clubes que não se classificaram para nada de importância no Brasileirão do ano passado se forem, qualquer um deles, campeão da Copa do Brasil deste ano chegam à bolada de 63 milhões de reais. A pergunta é: como ficam os clubes que estão na disputa da Libertadores? Ficam assim: 


10 - Quando entrarem na terceira fase, todos indistintamente recebem por jogo um milhão e quatrocentos mil reais na quarta fase; oitavas de final três milhões por jogo seis milhões e meio de reais nas semifinais. O campeão recebe 50 milhões (além do que já recebeu durante a competição) e o vice recebe 20 milhões de reais. Sabe quanto vai pagar a CBF para o campeão do Brasileirão deste ano? Vinte milhões de reais depois de ter disputado 38 jogos e ter viajado por todo o Brasil. Quem vai querer ganhar Brasileirão ainda? Mataram ou não mataram o mais importante campeonato da América do Sul? 


11 - Você pode acompanhar a nossa Mesa Redonda de hoje na TV Cabo Mix no Canaldez.com.br, na TV, no Facebook em tempo integral e ainda no Instagram, Youtube e em nosso aplicativo. Estaremos ao lado de Gil Cipriano, nosso PVC, e Soares. Até sábado se Deus quiser.


Lívio Vono, Gil Cipriano e Soares estarão hoje, apartir do meio-dia, na Mesa Redonda do Canal Dez