domingo, 25 de fevereiro de 2018
área do assinante
05/02/2018 09:02

COLUNINHA COMEÇA PERGUNTANDO, PORQUE POBRE É POBRE?

Por Claudinei Cabreira

COLUNINHA COMEÇA PERGUNTANDO, PORQUE POBRE É POBRE?

Pobre é o “Gerson’ ao contrário: sempre leva desvantagem em tudo...

Leva prejuízo até no tamanho do nome!

Rico chama-se Washington, Wellington... pobre é Zé, Tonho, Tião...

Pobre compra fusca usado à prestação... 

Rico compra Camaro zerinho, à vista!

Rico pega o carro e sai; pobre sai e o carro pega!

Rico correndo, tá fazendo Cooper... pobre correndo é suspeito!

Rico contrai núpcias... pobre junta os trapos!

Aí se não dá certo, o rico se divorcia... e o pobre se larga.

Rico tem cheque especial... pobre tem cheque espacial!

Nas férias, filho de rico vai práDysnelândia... filho de pobre pra casa da Vózinha.

Rico quando bebe é excêntrico...pobre é bebum, pé-de-cana, Zé Manguaça!

Rico tem crédito que não acaba mais...

Já o tadinho do pobre tem dívida que não acaba nunca!

Rico morre de infarto do miocárdio...

Pobre quando morre, é sempre de repente!

Quando isso acontece com o rico, foi Jesus que levou... 

Quando o pobre bate as botas, foi “a marvada” que matou!

Se você ouvir; “só levo se for importado”, é rico fazendo compra...

Agora, se ouvir; uma bengala de pão e cem gramas de “mortandela”... 

Será que você advinha quem tá fazendo compra?

Rico anda de Ford último tipo. E o pobre se Ford de todo tipo!

Coluninha acha que nascer pobre é azar.

NASCER POBRE, NO BRASIL, É EXPIAÇÃO DE VIDAS PASSADAS!