ENTRELINHAS

Proença inaugura supermercado em Fernandópolis até dia 25

Proença inaugura supermercado em Fernandópolis até dia 25

Empregos gerados pela unidade se juntarão aos da Aromasil e Max Atacadista

Empregos gerados pela unidade se juntarão aos da Aromasil e Max Atacadista

Publicada há 2 meses

Proença inaugura supermercado em Fernandópolis até dia 25

Em imagem de arquivo, prefeito e assessores junto a empresários e diretores do grupo Proença durante anúncio de instalação

O título acima não é informação taxativa, imutável; pode ocorrer alterações que reduzam a data estipulada como pode haver protelações, mas, probalisticamente, é o que deve ocorrer e o novo supermercado Proença entrar em operacionalidade até o dia 25.

As instalações prediais estão praticamente concluídas, restando parcas obras e adaptações; as prateleiras estão montadas e muitas já abastecidas, a área de estocagem idem, e o mais importante: praticamente toda a equipe de colaboradores já está contratada, em treinamento e, embora não haja confirmação oficial, aventa-se que atinge os números propagados quando do anúncio da instalação: cerca de 140 empregos diretos.

Óbvio que ainda não é a redenção da crise empregatícia local, mas representa um passo adiante que, somatizado a cerca de duas centenas que provirão da Aromasil (anunciada nesta semana) e mais de 200 advindos do Max Atacadista (cujas obras estão a todo vapor), atenuarão – e muito – os índices de desemprego em Fernandópolis.

A rede Proença é composta de 17 unidades e foi fundada em 1960 pelo empreendedor Fernando Lopes Farinha. Com sede em Pereira Barreto, hoje conta com unidades em Pereira Barreto (três), Auriflama, Ilha Solteira (duas), Jales, Três Lagoas-MS, São José do Rio Preto (quatro), Votuporanga, Tanabi, Santa Fé do Sul e Catanduva.

O debate eleitoral que virou um dueto

Henri Dias e Renato Colombano: Acif deixou cadeira vazia ao centro. Imagem: Divulgação

E, conforme adiantamos, o aguardado debate eleitoral promovido na noite de quinta, 05, pela Associação Comercial e Industrial de Fernandópolis (ACIF) e parceiros, que envolveria os três contendores à Prefeitura fernandopolense sucumbiu com a ausência do prefeito André Pessuto (DEM).

Como esperado, Henri Dias (PTB) (que manteve o mistério da presença ou não até os minutos finais) e Renato Colombano (Republicanos) acabaram produzindo um dueto, tendo Pessuto como principal alvo de fortes críticas e acusações. Também abordaram, obviamente, alguns dos principais temas relacionados ao município.

Óbvio que o evento ainda não foi o sucesso retumbante, mas ao menos representou um evolução no comparativo ao primeiro, projetando boas perspectivas para as próximas eleições. Se conseguir reunir todos os pleiteantes, melhor ainda.

Lembrando que Pessuto justificou a ausência com base no compromisso oficial de anunciação de uma nova empresa em Fernandópolis (clique aqui para ler).

Detalhe: a organização do debate manteve, numa questionável decisão, uma cadeira vazia (foto) simbolizando a ausência de um dos convidados.

O pelotão de fuzilamento de Edinho Araújo

   Além de Pinato (foto Reprodução redes sociais), Geninho e Motta, também federais da região, divulgaram vídeos pró-Edinho

Na reta final do pleito, o recandidato rio-pretense começa a fazer uso de seus qualificadíssimos apoiadores. De uma só vez, Araújo começou a publicá-los com declarações de apoio dos deputados federais Geninho Zuliani (DEM), Fausto Pinato (PP) e Luís Carlos Motta (PL) (os três da região), além dos estaduais Itamar Borges (MDB) e Carlão Pignatari (PSDB). Para completar, trouxe até o deputado federal e presidente nacional do MDB Baleia Rossi.

E não para por aí!

Tentando fechar a fatura no Primeiro Turno, Edinho também escalou o vice-governador Rodrigo Garcia (DEM), também daqui da região, para participação especial, fechando sua programação.

A dúvida remanescente é quanto a Doria, figura fundamental na articulação política de lá. Até agora não há previsão dele surgir em qualquer peça publicitária do prefeito. Provavelmente ficará à distância.

Planos de vingança? Finalmente o confronto nas urnas  

Em imagem de 2014, quando ainda eram parceiros, Carlão Pignatari e João Dado. Foto: Jornal A Cidade de Votuporanga

O assunto é recorrente nos bastidores políticos da vizinha Votuporanga e indica uma das principais sequelas advindas das eleições deste ano.

Com o PSD do atual prefeito João Dado apoiando a candidatura de João Garcia (PODE) e o deputado estadual Carlão Pignatari do lado de Jorge Seba (PSDB), é certo que um embate público já se constata agora.

Porém nada com o que se prevê futuramente!

Dado ainda nutre pretensões políticas futuras, mesmo desistindo da recandidatura, enquanto que Carlão, líder do governo estadual na Assembleia paulista, logicamente também tem seus planos para 2022.

Exatamente aí que os caminhos se cruzam!

Dado tem indicado que concorrerá a deputado mais uma vez, porém não para federal, como no pretérito, mas sim para uma vaga na ALESP, trombando frontalmente com Pignatari.

Se confirmado, eis o “Choque Rei”, numa alusão ao clássico paulista envolvendo Palmeiras x São Paulo, ansiosamente aguardado por muitos.

De novo? Guedes volta a insistir na extinção de municípios com menos de 5 mil habitantes

O presidente Bolsonaro e seu ministro Paulo Guedes em evento no Planalto. Foto: Divulgação/Secom

Adormecida há tempos, desde a enorme reação desfavorável quando de sua apresentação, há cerca de um ano, eis que o ministro da Economia Paulo Guedes (com aquiescência presidencial, é claro) tornou a bater na tecla: quer a extinção de 1.217 municípios brasileiros que tem menos de 5 mil habitantes até 2025.

A redução representaria o fim de 2.434 cargos de prefeito e vice-prefeito, além de uma redução nos números de vereadores – seriam extintos quase 11 mil cargos, dos quase 55 mil hoje no país como um todo – e de funcionários municipais (mais de 30 mil cargos seriam fechados).

Estudo do IBGE mostra que estas cidades abrigam atualmente cerca de 2% da população brasileira e controla praticamente 10% do Fundo de Participação dos Municípios (FPM).

Na região, dezenas de cidades iriam ser extintas

Não se sabe até aonde vai a força do ministro para insistir nessa pauta, muito menos se encontrará ressonância no Congresso Nacional, mas, se prosperar, muitos municípios da região desaparecerão, tais como: Guarani d'Oeste: 2.000 habitantes; Indiaporã: 3.897 habitantes; Macedônia: 3.698 habitantes; Meridiano: 3.836 habitantes; Mira Estrela: 3.086 habitantes; Pedranópolis: 2.494 habitantes; Populina: habitantes 4.169 habitantes; Turmalina: 1.727 habitantes e S. J. Duas Pontes: 2.568 habitantes.

Detalhe: para serem automaticamente “incorporados” à cidade vizinha, a arrecadação própria dos municípios tem que ser menor que 10% da receita total, o que não foi levado em consideração para a formação desse rol, apenas ponderado pelo critério populacional.

Movimentação em alta

Pesquisa da Veloe mostra que o movimento em rodovias e shoppings paulistas aumentarem no decorrer de Outubro. Nos pedágios o acréscimo foi de 17 no comparativo com Setembro e nos shoppings o crescimento foi de expressivos 44%.

Fiocruz neutra com bolsonarista?

Incompreensível, mas vamos lá! Parlamentares aliados ao presidente defendem a substituição da atual presidente da Fiocruz Nísia Trindade por Florio Polinini. A justificativa: o laboratório, responsável inclusive pela liberação da vacina contra a Covid-19, tem que ser dirigida por alguém aliado à ideologia de Bolsonaro. A eleição é entre 17 e 19, onde se formatará uma lista tríplice, da qual o presidente escolherá o presidente.

Concessões de crédito sobem

No período de 01 de março a 23 de outubro somam R$ 2,6 trilhões, incluindo contratações, renovações e suspensão de parcelas. No período de 16 de março a 23 de outubro, o setor já renegociou 15,6 milhões de contratos com operações em dia, que têm um saldo devedor total de R$ 917,6 bilhões. A soma das parcelas suspensas dessas operações repactuadas totaliza R$ 127,6 bilhões.

7 de novembro é o 311.º dia do ano no calendário gregoriano (312.º em anos bissextos). Faltam 54 para acabar o ano. É o Dia Nacional do Radialista.

Acontecimentos:

680 — Início do Sexto Concílio Ecumênico em Constantinopla

1665 — O London Gazette, o mais antigo jornal do Reino Unido ainda em circulação, é publicado pela primeira vez.

1837 — Eclode a revolta da Sabinada na Bahia, Brasil.

1848 — Início da Revolução Praieira em Pernambuco, Brasil.

1910 — Primeiro voo comercial dos Irmãos Wright.

Foto: Primeiro voo do Flyer, o avião dos irmãos. Foto: Domínio Público

1929 — Na cidade de Nova Iorque, o Museu de Arte Moderna é aberto ao público.

1945 — África do Sul e México são admitidos como Estados-membros das Nações Unidas.

1968 — Inaugurada a nova sede do Museu de Arte de São Paulo (MASP) na Avenida Paulista.

1979 — A Censura começa a apreender discos e impedir a veiculação da música "Pra não Dizer que não Falei das Flores", de Geraldo Vandré.

Nascimentos:

630 — Constante II, imperador bizantino (m. 668).

1785 — Friedrich Kalkbrenner, pianista e compositor alemão (m. 1849).

1867 — Marie Curie, química e física francesa (m. 1934).

1868 — Delfim Moreira, político brasileiro (m. 1920).

1879 - Leon Trotski, revolucionário russo (m. 1940).

1901 — Cecília Meireles, escritora brasileira (m. 1964).

1903 - Ary Barroso, compositor e radialista brasileiro (m. 1964).

1942 - Johnny Rivers, cantor, compositor e músico norte-americano.

1952 — Geraldo Alckmin, político brasileiro.

1967 - David Guetta, DJ e produtor musical francês.

Falecimentos:

1633 — Cornelius Drebbel, físico e inventor neerlandês (n. 1572).

1872 — Alfred Clebsch, físico e matemático alemão (n. 1833).

1980 — Steve McQueen, ator e automobilista norte-americano (n. 1930).

1990 — Lawrence Durrell, escritor britânico (n. 1912).

2011 — Joe Frazier, pugilista norte-americano (n. 1944).

2015 - João Verle, economista e político brasileiro (n. 1939).

2016 — Leonard Cohen, cantor, compositor e escritor canadense (n. 1934).

"...na verdade gostaria de dar um passo a mais... colocaria cabeças em piques ...como forma de aviso para os burocratas federais".

De Steve Bannon, ex-assessor do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, que teve sua conta no Twitter banida após ele sugerir em um vídeo que Anthony Fauci, autoridade em doenças infecciosas do EUA, e Christopher Wray, diretor do FBI, deveriam ser decapitados.

últimas