SAÚDE REGIONAL

Santa Casa passará por auditoria; TAC proporá neurologista na emergência

Santa Casa passará por auditoria; TAC proporá neurologista na emergência

DRS-XV será responsável pela análise das operações contábeis e financeiras do hospital; MP deve intervir para que 13 municípios do CISARF “banquem” neuro

DRS-XV será responsável pela análise das operações contábeis e financeiras do hospital; MP deve intervir para que 13 municípios do CISARF “banquem” neuro

Publicada há 1 ano

João Leonel

Em audiência virtual, no âmbito do processo de intervenção judicial, realizada no último dia 8, a pedido do 15º Departamento Regional de Saúde de São Paulo, o DRS-XV, como é conhecido e que tem sede em Rio Preto, a Santa Casa de Fernandópolis foi informada de que passará por uma auditoria nas próximas semanas.

“O administrador judicial e o juiz interventor da Santa Casa Fernandópolis foram informados pelo Departamento Regional de Saúde de São José do Rio Preto (DRS-XV), durante audiência virtual, que o mesmo estará promovendo vistorias técnicas de rotina em todos os hospitais sobre sua responsabilidade. Tal procedimento é tido pela Santa Casa Fernandópolis como rotina e já aconteceu em outros momentos. Inclusive, vistoriais desta natureza são realizadas rotineiramente por outros órgãos de controle, tal como o Grupo de Vigilância Sanitária”, confirmou à reportagem do “Extra.net”, após ser questionada sobre o fato, a assessoria de comunicação do hospital.

TAC COM O CISARF

Os municípios de Fernandópolis, Estrela d’Oeste, Guarani d’Oeste, Indiaporã, Macedônia, Meridiano, Mira Estrela, Ouroeste, Pedranópolis, Populina, São João das Duas Pontes, São João de Iracema e Turmalina compõem o CISARF - Consórcio Intermunicipal de Saúde da Região de Fernandópolis.

Com a ausência de um médico neurologista na cidade, o Ministério Público estadual, através do promotor de Justiça Daniel Azadinho, proporá um Termo de Ajustamento de Conduta visando garantir repasses de todos os 13 municípios à Santa Casa para garantir atendimento de emergência de um neuro.

“A Santa Casa Fernandópolis espera que haja a pactuação do Termo e que o mesmo beneficiará o Hospital, bem como a população regional, e sua efetivação está em andamento pelo Ministério Público”, informou a assessoria de comunicação da Santa Casa.

Vale registrar que “a Santa Casa de Fernandópolis mantém apenas a responsabilidade sobre o atendimento hospitalar, de emergência, desta especialidade”.

A realização de consultas ambulatoriais de neurologia “recai sobre outras unidades da rede de atenção à saúde”;

Salientando que, “atualmente, a Santa Casa Fernandópolis tem diversos exames a disponibilidade no seu complexo hospitalar, dentre eles os de radiografia, tomografia computadorizada e ressonância magnética”, a assessoria do hospital complementa:

“Compreendemos que o Termo (TAC) tem a exata finalidade de que os municípios atendidos pela Santa Casa Fernandópolis possam cumprir suas obrigações perante a rede de saúde. Considerando a evolução da depreciação financeira da instituição ao longo das últimas décadas, podemos ainda afirmar que o apoio dos municípios de nossa região, ou a falta dele, contribuíram para a atual situação financeira do Hospital”.

últimas