TRÁFICO

Homem é preso com 60 tijolos de crack, 32 de cocaína, fuzil, pistola e espingarda

Homem é preso com 60 tijolos de crack, 32 de cocaína, fuzil, pistola e espingarda

Durante patrulhamento rural

Durante patrulhamento rural

Publicada há 1 mês

Drogas e armas apreendidas pela Polícia. Foto: PM-SP

Da Redação

Homem é preso com 60 tijolos de crack, 32 de cocaína, fuzil, pistola e espingarda

Durante patrulhamento rural

Na tarde desta quarta-feira, 21/02/2024, a Polícia Militar deteve um homem de 53 anos, em uma propriedade rural entre as cidades de Mirassol, Jaci e Neves Paulista, com quase 200 kg de drogas, sendo 60 tijolos de crack e 32 de cocaína.

Também foram apreendidas três armas: um fuzil AR-15, uma pistola 9 milímetros e uma espingarda.

A Polícia Militar estava realizando um patrulhamento, pelo programa Vizinhança Solidária Rural e quando os PMs se dirigiram à uma propriedade, o homem que se identificou como dono do lugar, ficou visivelmente tenso, levando a polícia a fazer indagações acerca do motivo do nervosismo dele. 

O homem confessou que estava com armas e drogas no local. O suspeito foi levado para a delegacia de Mirassol e deve responder por tráfico e porte ilegal de armas. Segundo a polícia, o prejuízo para o crime organizado foi de mais de R$ 1 milhão.

Programa

O programa Vizinhança Solidária Rural é um programa pioneiro na área do CPI-5. “Nós montamos esse programa”, afirmou a tenente Amália Paci, assessora de imprensa do CPI, que explicou, “nós fomos em todas as chácaras, sítios, propriedade rurais em geral dos 96 municípios, de Santa Fé do Sul até Catanduva. Foi cadastrado um plus code, colocamos o número nas porteiras e explicamos aos proprietários que caso aconteça alguma coisa, é só ele ligar para o 190 e passar aquele número no plus code, que já está cadastrado com a localização no mapa de georreferenciamento, facilitando a chegada dos policiais até o local exato”.  “Junto com esse programa, a PM também começou a realizar visitas periódicas nessas propriedades rurais, na intenção de coibir crimes como roubos, por exemplo”, ressaltou Amália.  

Fonte: CPI-5

últimas