JUSTIÇA

Juiz manda Polícia organizar operação para prender ex-prefeito

Juiz manda Polícia organizar operação para prender ex-prefeito

Condenado a 13 anos de prisão teve pedido de domiciliar negado pela Justiça

Condenado a 13 anos de prisão teve pedido de domiciliar negado pela Justiça

Publicada há 1 mês

O juiz Vinicius Bufulin Castrequini em entrevista para a TV TEM. Foto: Arquivo/O Extra.net

Da Redação

O juiz Vinicius Castrequini Bufulin, da 2ª Vara Criminal da Comarca de Fernandópolis, determinou que a Polícia Civil local, através da Delegacia Seccional de Polícia, realize uma operação com vistas a capturar o ex-prefeito Luiz Vilar de Siqueira.

A manifestação consta da decisão prolatada na última segunda-feira, 15, que indeferiu um pedido de prisão domiciliar solicitada pela defesa de Vilar.

Na sentença, Castrequini afirmou que “sentenciado Luiz Vilar de Siqueira postulou a substituição do regime fechado por prisão albergue domiciliar, alegando ser portador de doenças graves (insuficiência cardíaca desde 2004, câncer de tireóide em 2019, e aumento da próstata em 2017), sendo inadequado o recolhimento, sob pena de frustrar o tratamento médico”. E chegou a apontar que no estado de São Paulo “há, inclusive, locais cobiçados, como o Presídio IIde Tremembé, que beiram a hospedagem paga”.

Enquanto o Mandado de Prisão estiver em aberto, as decisões processuais sobre o cumprimento da pena permanecerão com a 2ª Vara local, sendo que após o cumprimento, o competência passa para o Juízo da Execução Penal.

A Delegacia Seccional de Polícia obviamente não deve fornecer informações a respeito da organização da operação policial. Em setembro de 2017, policiais desta delegacia realizaram buscas que resultaram na prisão do ex-prefeito no Guarujá.

Luiz Vilar foi condenado a pena de 13 anos, 3 meses e 22 dias de reclusão por falsidade ideológica no Decreto da Expô (clique aqui para relembrar).


últimas