ELEIÇÕES 2024

Vice-prefeito Artur: PSB de Fernandópolis terá candidatos aos cargos de prefeito e vereadores

Vice-prefeito Artur: PSB de Fernandópolis terá candidatos aos cargos de prefeito e vereadores

Futuro político, fim do Grupão, relação com Pessuto e Pinato

Futuro político, fim do Grupão, relação com Pessuto e Pinato

Publicada há 2 semanas

Artur Watson da Silveira, que há pouco mais de 10 meses deixou o Diretório Municipal do PSDB de Fernandópolis, após longos 31 anos no partido, tornou à cena política local após relativo período de ‘abstinência pública’.

Em bate-papo exclusivo com este articulista, confidenciou que prepara uma forte atuação pessoal e partidária no pleito municipal deste ano e que, uma vez resolvida questão familiar e tendo o apoio político, pode partir para a disputa da sucessão de André Pessuto (União Brasil), do qual é o vice.

Artur abordou a posição do PSB, partido que tem expoentes nacionais como o vice-presidente da República Geraldo Alckmin e o ministro do Empreendorismo Márcio França, além de lideranças regionais, tal como o deputado estadual Valdomiro Lopes; o seu relacionamento com Pessuto e com o deputado Fausto Pinato e ainda o fim do Grupão, além de uma análise sobre o cenário político/eleitoral local.

Confira:

– Quando, onde e qual a pauta da reunião do Diretório Municipal do PSB?

A reunião para definir os candidatos a vereadores e vereadoras do partido para o pleito de 2024 será na quinta-feira dia 28/3, às 18h00, na chácara do ex-presidente da Câmara Municipal Ademir de Almeida.

 – Quais os principais nomes filiados (ou em processo de filiação) no partido?

Os principais nomes são de ex-vereadores, lideranças locais e de novatos na política.

– O PSB terá nome próprio para as Eleições Municipais nas disputas majoritária e proporcional em Fernandópolis?

A intenção é ter nomes e/ou chapa completa para a disputa proporcional e no caso da majoritária estaremos “conversando” para uma composição maior possível, sempre visando a união de Fernandópolis. Participaremos sim, seja de vice ou até de prefeito.

– Você pode ser candidato a prefeito?

Nunca neguei que tenho um impedimento. Desde que tenha a aprovação do meu partido, o único é familiar. Mas o jogo começa a partir de 06/4 e vai ate o término das convenções municipais.

Resolvendo essas duas condições, o apoio do partido (ou demais partidos) e apoio familiar, com certeza serei candidato sim. Estou na vida publica desde a década de 1980/1990.

– Como está sua relação com o atual prefeito André Pessuto? Você e o PSB poderiam apoiar um candidato escolhido por ele?

Meu relacionamento com o prefeito André Pessuto (União Brasil) sempre foi sério, correto e de fidelidade. O André é um amigo “pessoal” que a vida me concedeu e politicamente sou fiel e companheiro dele e dos parceiros que fazem parte da nossa administração. Não preciso provar nada para ninguém sobre a minha seriedade quanto a isso.

Poderia sim (apoiar um candidato escolhido por Pessuto), desde que seja uma decisão conjunta, feita em harmonia e que seja o desejo de todos. O nome vem em segundo plano quando as ideias e o conjunto (os demais partidos) se respeitam e se complementam.

- E em relação ao deputado Fausto Pinato? Apoiaria uma candidatura apresentada por ele?

Em relação ao deputado Federal Fausto Pinato (PP), a quem temos que ter o nosso respeito - é o maior representante de Fernandópolis nacionalmente - se for um consenso partidários, se for para pacificar e unir nossa cidade, e ainda, se for o nome a altura para fazer e dar continuidade a uma ótima administração, estou junto, sou pela união e por um melhor futuro para população.

Lembro que essa sempre foi a ideia e que o Deputado sempre pregou e buscou.

E o contrário! Em você sendo o candidato, espera o apoio de Pessuto e de Pinato?

Como venho dizendo, sem união não chegaremos a lugar nenhum. O homem é um ser que vive em grupo. Na politica não é diferente. Se realmente for candidato, vou buscar apoios de todos, em especial dos maiores políticos da “casa”. Precisarei do apoio do atual prefeito André Pessuto (União Brasil) e do nosso deputado federal Fausto Pinato (PP). Só assim seremos mais fortes e a cidade terá muito a ganhar.

- E o antigo Grupão? Está sepultado de vez? Porque não deu certo?

O Grupão não existe mais! Existiu na campanha passada até o final de 2023. Tudo se deu pelo motivo de o atual prefeito André Pessuto - o grande líder em votos atualmente - não poder ser novamente reeleito, isso - o racha - foi natural.

Os políticos do “antigo Grupão” com isso, vendo que o prefeito não poder se candidatar, acharam por bem lançarem voos solos, todos buscando um partido “só seu”, cada um na sua maneira e alguns passaram a se oporem, ser oposição, nesse momento da nossa administração.

Vejo tudo com o maior respeito, pois todos têm que buscar galgar um futuro político melhor e maior, direito de todos.

Volto a frisar, não podemos confundir o futuro político com vaidades pessoais.

– Como você analisa o atual quadro político/eleitoral fernandopolense?

O atual quadro político está muito confuso, tanto para nós políticos, quanto para população. Muitos e muitos candidatos, pessoas e agentes políticos se “lançando” por ego pessoal ou para aparecer na mídia. Temos que ter mais seriedade com o assunto e o destino de uma política séria onde nos levará a escolha de alguém à altura da nossa cidade.

A realidade partidária mudará no dia 05/04. Dai para frente acabou o “treino”; dai para frente começa o “jogo” - treino é treino, jogo é jogo. Temos que ter mais seriedade e responsabilidade nesses 90 dias que antecedem às convenções, onde serão escolhidos os candidatos a vereadores (as) e a prefeitos e seus respectivos vices.

Dependemos nesse momento de muita paz, mais discussão sadia e produtiva, seja dos políticos atuais e antigos, das entidades e dos clubes de serviços, reafirmando sempre para o bem e um grande projeto municipal.

– Espaço livre para outras considerações que julgar convenientes.

E, para finalizar, quero agradecer a oportunidade mais uma vez que o Extra.net me proporciona e dizer que espero continuar a ajudar a cidade, sendo candidato ou não.

Um agradecimento especial a todos pela confiança depositada há anos atrás em nós, André e Artur, rumo ao novo prefeito e/ou prefeita que vier a ser eleito (a).

Uma excelente Páscoa em família para todos.

O texto é de livre manifestação do signatário que apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados e não reflete, necessariamente, a opinião do 'O Extra.net'.

últimas