SAÚDE

SAMU Fernandópolis completa 13 anos

SAMU Fernandópolis completa 13 anos

Em 2023 unidade atendeu 26.151 chamados entre 16 distritos e municípios

Em 2023 unidade atendeu 26.151 chamados entre 16 distritos e municípios

Publicada há 1 mês

Da Redação

O SAMU de Fernandópolis está em festa comemorando neste mês de maio 13 anos de implantação no município. Para celebrar a data será realizada no próximo sábado, dia 18, na praça central, a Blitz do Samu, um dos atrativos do evento ‘Manhã Na Praça’ que a Prefeitura promoverá em comemoração ao aniversário de 85 anos de Fernandópolis.

Durante a Blitz a população será recepcionada pelos profissionais do SAMU, poderá tirar dúvidas sobre os serviços e atendimentos e conhecer mais de perto o trabalho desenvolvido pelos socorristas no município.

A missão do SAMU 192 - Regional Fernandópolis é oferecer à pessoa e comunidade uma assistência sistematizada de qualidade, comprometimento e humanização. Sua visão é garantir a universalidade, equidade e integralidade no atendimento às urgências e emergências.

A unidade de Fernandópolis possui uma Base Central, com 01 Unidade de Suporte Avançado de Vida e 02 Unidades de Suporte Básico de Vida e 02 Bases Descentralizadas, localizadas nas cidades de Ouroeste e Estrela d´Oeste, com 01 Unidade de Suporte Básico de Vida em cada.

Juntas, as bases prestam atendimento aos municípios e distritos: Distrito de Brasitânia, Distrito de Arabá, Estrela d’ Oeste, Fatima Paulista, Fernandópolis, Guarani d’ Oeste, Indiaporã, Macedônia, Meridiano, Mira Estrela, Ouroeste, Pedranópolis, Populina, São João das Duas Pontes, São João de Iracema e Turmalina.

O SAMU realiza atendimento em qualquer lugar, 24 horas por dia e 07 dias por semana de forma gratuita pelo número "192". 

No ano de 2023, o SAMU recebeu 26.151 chamados, onde foram realizadas orientações e o envio das ambulâncias quando identificada urgência.

O ATENDIMENTO

O acolhimento do SAMU 192 começa a partir do chamado telefônico, onde os técnicos da Central de Regulação identificam a emergência e coletam as primeiras informações sobre as vítimas e sua localização, passando para o médico regulador que presta orientações de socorro às vítimas e aciona as ambulâncias quando necessário. 

As ambulâncias são distribuídas em Suporte Básico e Avançado de vida e tem por prioridade prestar o atendimento à vítima no menor tempo possível. Após o atendimento, se necessário, o médico que atendeu a ligação realizará o encaminhamento do paciente aos serviços hospitalares de referência

QUANDO CHAMAR

• Na ocorrência de problemas cardio-respiratórios;

• Intoxicação exógena e envenenamento;

• Queimaduras graves;

• Na ocorrência de maus tratos;

• Trabalhos de parto em que haja risco de morte da mãe ou do feto;

• Em tentativas de suicídio;

• Dores no peito de aparecimento súbito;

• Quando houver acidentes/traumas com vítimas;

• Afogamentos;

• Choque elétrico;

• Acidentes com produtos perigosos;

• Suspeita de Infarto ou AVC (alteração súbita na fala, perda de força em um lado do corpo e desvio da comissura labial são os sintomas mais comuns);

• Agressão por arma de fogo ou arma branca;

• Crises Convulsivas;

• Outras situações consideradas de urgência ou emergência, com risco de morte, sequela ou sofrimento intenso.

QUANDO NÃO CHAMAR

• Febre prolongada;

• Dores crônicas;

• Vômito e diarreia;

• Levar pacientes para consulta médica ou para realizar exames;

• Transporte de óbito;

• Dor de dente;

• Transferência sem regulação médica prévia;

• Trocas de sonda;

• Corte com pouco sangramento,

• Entorses;

• Cólicas renais;

• Todas as demais situações onde não se caracterize urgência ou emergência médica.

Fonte: SeCom Fernandópolis

últimas