POLÍTICA

Empresa terceirizada JVS é alvo de críticas durante sessão da Câmara

Empresa terceirizada JVS é alvo de críticas durante sessão da Câmara

Novamente por problemas no pagamento dos funcionários

Novamente por problemas no pagamento dos funcionários

Publicada há 1 mês

Pinato foi um dos que se manifestaram contra a empresa. Imagem: Reprodução / CM Fernandópolis

Da Redação

Após um requerimento do vereador João Garcia Filho, que solicita informações sobre os pagamentos realizados às empresas terceirizadas que prestam serviços ao município diversos vereadores fizeram uso da Tribuna para tecerem duras críticas a empresa.

Garcia destacou em sua fala que a obrigação do vereador é fiscalizar, fiscalizar onde está sendo empregado o dinheiro arrecadado através de impostos recolhidos pela população.

“Sei que é chover no molhado como diz o vereador Gustavo Pinato, mas não posso deixar de cobrar mais uma vez a questão do pagamento dos funcionários da empresa JVS, onde a empresa ainda não pagou os salários de seus prestadores de serviço. Tenho informação ainda de que nem mesmo as obrigações trabalhistas estão sendo cumpridas, pois o FGTS não vem sendo recolhido pela empresa”, destacou Garcia Filho.

Um dos mais polêmicos foi o vereador Gustavo Pinato, que em sua fala deixou claro o descontentamento com a empresa, porém se mostrou contente com a união dos vereadores que unidos estão cobrando uma questão dos braçais do almoxarifado. “Eles são os principais funcionários públicos de nosso município”, destacou Gustavo.

“Se a empresa não está cumprindo com as suas obrigações, temos que agir rapidamente, se for o caso rescindir o contrato, pois esse pessoal tem que receber seus salários em dia”, disse.

O vereador uso algumas palavras dirás em seu discurso onde pede o final do contrato da JVS e se for o caso votar em regime de urgência a criação de uma nova frente de trabalho para manter as demandas do município.

Outros vereadores como João Paulo Cantarella, Daniel Arroio, Julinho Barbeiro, Cabo Santos e Cidinho do Paraiso também usaram a Tribuna da Câmara para tecer duras críticas a empresa JVS.

Fonte: AsseCom Fernandópolis

últimas