DEFICIÊNCIA

De 90 empresas de Fernandópolis, somente 40% estão acessíveis a deficientes

De 90 empresas de Fernandópolis, somente 40% estão acessíveis a deficientes

Empresário reconheceu barreira e prometeu adequações

Empresário reconheceu barreira e prometeu adequações

Publicada há 3 semanas

Imagem: Reprodução / Instagram

Da Redação

O projeto ‘Empresa Amiga das Pessoas com Deficiência’ visitou mais 25 estabelecimentos comerciais situados em Fernandópolis com vistas a identificar os comércios que possuem adaptações para facilitar o acesso e promover a inclusão.

A vistoria ocorreu no último sábado, 15/06/2024, e 15 das empresas receberam a aprovação e o selo de reconhecimento de ‘Empresa Amigas das Pessoas com Deficiência’.

Dentre os membros do projeto que estiveram realizando as visitas estavam o idealizador Flávio Sant´Anna, Valdecir e Cidinho.

“Gostaríamos de ter entregado a todas, mas para aquelas que ainda não receberam o selo, deixamos nosso pedido para que se adequem. Quem sabe futuramente elas também mereçam. Precisamos lutar por uma Fernandópolis acessível para todos”, afirmaram.

O projeto

O projeto ‘Empresa Amiga das Pessoas com Deficiência’ visa promover e valorizar empresas que possuem acessibilidade, além de incentivar outras a se adequarem para se tornarem acessíveis. A meta é criar uma comunidade mais inclusiva, onde todos possam participar ativamente e sem barreiras.

Até o momento foram visitadas aproximadamente 90 lojas em Fernandópolis, das quais apenas cerca de 40% são acessíveis.

Segundo o idealizador do projeto Flávio Sant´Anna, esse dado mostra que ainda há muito a ser feito para garantir a acessibilidade completa na cidade. “Felizmente, temos observado que vários comerciantes começaram a se manifestar positivamente e estão dispostos a fazer as mudanças necessárias para garantir a acessibilidade em seus estabelecimentos”, afirmou.

Sant´Anna completou dizendo que “nosso projeto não só destaca e promove empresas que já são acessíveis, mas também oferece orientação e suporte para aquelas que estão em processo de adaptação. Acreditamos que, através do empenho conjunto, podemos transformar Fernandópolis numa cidade modelo em termos de acessibilidade e inclusão.

Exemplo

Um dos estabelecimentos visitados pelo projeto na última terça-feira, 18, foi o Restaurante Serve Bem, situado no centro de Fernandópolis.

O local é um dos que não se encontra adaptado para acesso de portadores de deficiências mas seu proprietário se comprometeu a realizar obras de adequação, eliminando o degrau na entrada. Também irá instalar uma rampa e fazer as demais obras necessárias para que os deficientes possam acessar o estabelecimento de forma independente.


últimas