POLÍTICA

ELEIÇÕES 2020! O mapa dos votos em Estrela, Guarani e Macedônia

ELEIÇÕES 2020! O mapa dos votos em Estrela, Guarani e Macedônia

Os nomes que devem estar nas urnas em Novembro

Os nomes que devem estar nas urnas em Novembro

Publicada há 6 meses

Da Coluna Entrelinhas


Eleições 2020! O mapa dos votos em Estrela, Guarani e Macedônia

E ela chegou! Rápida e novamente quatro anos se escoaram e eis-nos envolvidos em novo processo eleitoral, com características peculiares inéditas decorrentes do processo pandêmico da Covid-19.

A partir desta coluna iniciamos o acompanhamento cotidiano dos principais fatos e seus desdobramentos, com informações e análises exclusivas, debutando com o estado sucessório atual de três municípios da região: Estrela d´Oeste, Guarani d´Oeste e Macedônia, onde, apesar da proximidade geográfica, diferenças significativas hão de separá-los.


Estrela d´Oeste: Barão desta vez na cabeça contra Itiro ou AssunçãoPela situação, Barão Lopes; na oposição, Pedro Itiro ou Zé Assunção. Arte: Jornal "O Extra.net"

Seis nomes são bastante recorrentes nos bastidores políticos – André Pelarin, Armando Prado, Barão Lopes, Ives Galbiati, Pedro Itiro e Zé Assunção – para a disputa de Novembro, mas até as convenções partidárias devem sobrar apenas dois deles, com os demais se aglutinando nas condições de vices ou até mesmo na vereança.

Há certeza de que o atual prefeito Barão Lopes-MDB (clique aqui para conferir os índices de avaliação administrativa atribuídos pelos eleitores de Estrela d´Oeste) parta para sua primeira disputa executiva na condição de cabeça de coligação (em 2016 fora eleito como vice de Antonio Valter dos Santos-PHS, o Antonio Escrivão), enfrentando a ala oposicionista liderada pelo ex-alcaide Pedro Itiro-DEM. Aqui remanesce outra possibilidade, com eventual indicação de Zé Assunção em substituição a Itiro. Tudo depende de condições judiciais e índices atribuídos por pesquisas.

O surgimento de uma terceira via é avaliada como jogada eleitoral, mais com fins de subtrair votos de um dos outros dois que possibilidades reais de vitória nas urnas.


Guarani D´Oeste: Nilson contra novidades: Genivaldo ou MarceloGenivaldo e Calegari despontam para confrontar o atual prefeito. Arte: Jornal O Extra.net

Disputando a reeleição com altos índices de aprovação administrativa conforme relatado em pesquisas divulgadas pelas edições impressas e digitais do Jornal O Extra.net (clique aqui para conferi-las) o prefeito Nilson Caffer-PTB deve enfrentar uma das lideranças da nova geração do município. 

Dentre eles despontam dois nomes: o do fisioterapeuta Genivaldo Silva, popularmente conhecido como Genivaldo do Samu e do representante comercial Marcelo Calegari. Aqui pode ser que haja junção ou desistência de um deles.

Oficialmente, ainda não há definição sobre o nome que comporá a coligação executiva com Caffer.

Nomes tradicionais da política local, tais como os ex-prefeitos Odair Vazarin, Jaime Fiomaro e José Manoel Cardoso Gonçalves estão fora da disputa.


Macedônia: Vice de Marsola contra Marcomini com ambos debutandoNico, atual vice de Lene Marsola, concorre pela situação e o vereador Reginaldo pela oposição. Arte: Jornal O Extra.net

Com o esgotamento das possibilidades de Moacyr Marsola e de sua esposa Lene Marsola disputarem o Executivo Municipal neste ano, todas as fichas do agrupamento político recaem agora sobre o atual vice-prefeito Nico da Cruz, que será o representante situacionista e que tem a missão de continuar o ciclo político atual. No polo oposto certamente estará o atual vereador Reginaldo Marcomini-PSD, há tempos declarado oposicionista e que pode ter como vice Vanja Sabino. Pela situação ainda não há definição de quem deve ocupar o cargo secundário.

Até o final de 2019, o governo municipal de Macedônia era o mais bem avaliado da região clique aqui para reconferir os detalhes.


Devo e não nego. Pago quando puder!Pessuto adotou solução similar a empregada por outros gestores. Foto: Prefeitura Municipal de Fernandópolis

Não é uma ação meritória e que mereça ser enaltecida ou minimamente elogiada, mas, tendo em vista a degradação da economia local, estadual, nacional e mundial e que outros gestores, inclusive na região (João Dado em Votuporanga, por exemplo) também o fizeram...

Pois Fernandópolis também confirmou o adiamento no pagamento de juros de financiamentos firmados com a Caixa Econômica Federal. São três contratos de aproximadamente R$ 30 milhões, contratados entre 2018 e 2019 para obras de recapeamento, construção do novo Terminal de Passageiros, renovação da frota e adequação da antiga Rodoviária em novo Paço Municipal. 

Os contratos ainda estão em período de carência (que é quando o município paga apenas os juros). O pagamento mensal realizado pelo município é variável e gira em torno de R$ 130 mil a R$ 150 mil ao mês atualmente.


Bolsonaro na liderança; Lula e Moro disputam a liderança da oposiçãoPresidente durante solenidade no Planalto. Foto: Divulgação Secom

Tendências começam a se consolidar nas últimas pesquisas nacionais divulgadas recentemente. Tanto a da revista Fórum, como a da Veja, divulgada na sexta, 24, mostram que a queda dos índices de Bolsonaro estagnou e há início de pequena recuperação na aprovação -  oscilou positivamente nos últimos três meses, passando de 44% para 47,1% - e que, nos idos oposicionistas há predileção pelo ex-presidente Lula e ex-ministro Sérgio Moro.

Segundo o Instituto Paraná Pesquisas, em levantamento feito entre os dias 18 e 21 de Julho, num primeiro turno, Lula teria 21,9% dos votos, contra 27,5% de Bolsonaro. No segundo o atual presidente venceria a disputa com 45,6% dos votos e o petista ficaria com 36,4%.

Em outro cenário, excluindo o ex-presidente, o ex-ministro Sérgio Moro teria 17,1% em primeiro turno e Bolsonaro 29%, seguido de Fernando Haddad, com 13,4%, e Ciro Gomes, com 9,9%. Luciano Huck teria 6,5%, e João Amoêdo, 4%. Num hipotético segundo turno, Bolsonaro venceria Moro (44,7 contra 35%) e Haddad (46,6% contra 32%) caso as eleições fossem hoje.


Aliviando a crise, Barão antecipa 13º dos servidores e aposentados

Similarmente ao feito pelo prefeito Ademir Maschio em Santa Fé do Sul, que antecipou 50% do 13º salário, num total de R$ 1.716.668,59 no mês passado, colocando R$ 1,7 milhão no comércio local (fora mais R$ 478 mil provindos da antecipação de aposentados e pensionistas), eis que ontem, 24, foi o alcaide estrelense Barão Lopes que patrocinou ação similar.

Ele adiantou a primeira parcela (50%) do 13º dos cerca de 400 servidores públicos municipais com o objetivo de atenuar os efeitos recessivos provocado pelas restrições advindas da crise econômica. Na quarta, 22, os aposentados já receberam o mesmo equivalente antecipadamente.


Por que o Pronampe não funciona, indaga deputado ao ministro da EconomiaPinato durante transmissão de conteúdo digital. Foto: Facebook

Com empregos e sobrevivência de empresas, sobretudo as de pequeno e médio porte, em risco e sem que a linha de crédito oficial – o Pronampe – chegue a quem realmente precisa, o deputado Fausto Pinato quer esclarecimentos oficiais do ministro da Economia Paulo Guedes.

Segundo o parlamentar federal, que está semana foi arrolado pelo Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar-Diap, intitulado “Cabeças do Congresso Nacional”, como um dos 50 parlamentares na categoria em “Ascensão”, há relatos de que juros cobrados por bancos estão sendo maiores no âmbito do programa federal, o que, no seu entender, é um boicote aos esforços oficiais para combater a crise.

No total o Pronampe vai destinar R$ 12 bilhões para os pequenos empresários nacionais, sendo que cerca de R$ 5 bilhões já foram empregados pela Caixa Econômica Federal. Outros bancos particulares devem começar essas operações creditícias na próxima semana.


Coronavírus: Rio Preto é a 10ª com mais casos e a 17ª com mais mortes

Levantamento oficial divulgado nesta semana, tendo como parâmetro dados estaduais oficializados na quarta-feira, 22, mostra que São José do Rio Preto é a 10ª cidade com maior número de casos de Covid-19 dentre os 645 municípios paulistas. A liderança, obviamente, é da capital com 167.810 casos positivos, seguido de Santos com 13.387, Campinas com 13.366 e São Bernardo com 11.278. Rio Preto, com muito menos habitantes, tinha 6.263.

Com relação à letalidade, o município ocupa a 17ª posição, tendo, naquela data, 179 óbitos. O ranking é aberto pela capital com 8.920, seguida por Guarulhos com 941, Osasco com 583 e Campinas com 568.


- Mandetta lá em 2022? O ex-ministro da Saúde, demitido pelo presidente Bolsonaro em plena crise pandêmica, admitiu pela primeira vez, na quarta, 22, no programa Ponto a Ponto da Band News, que pode concorrer à presidência, desafiando o ex-chefe. Apesar da declaração, Luiz Henrique Mandetta-DEM/MS afirmou que pode se interessar pelo governo de seu Estado ou até em disputar uma vaga ao Senado Federal. Aventa-se uma parceria com Sérgio Moro.

- Marão apoia Seba e detona Dado. O ex-prefeito de Votuporanga declarou apoio explícito ao candidato governista Jorge Seba-PSDB, o que era absolutamente previsível. A surpresa adveio do tom "depreciativo" utilizado contra o atual prefeito. No vídeo, João Dado tem a gestão administrativa desqualificada por Marão que chegou a acusá-lo de "tentar confundir o cidadão para terceirizar suas responsabilidades".

- Arrecadação federal despenca 29%. A Receita Federal informou que a arrecadação de impostos, contribuições e demais receitas federais registrou queda real (descontada a inflação) de 29,6% em Junho, na comparação com o mesmo mês de 2019, e somou R$ 86,258 bilhões, no pior mês de Junho desde 2004. Em junho de 2019, a arrecadação havia somado R$ 122,504 bilhões.

- Por 1% Fernandópolis e região não foi rebaixada! A região da Diretoria Regional de Saúde de Rio Preto, que inclui Fernandópolis e toda a região, ficou no limite, mas se manteve na fase laranja da quarentena heterogênea. De acordo com os números da Secretaria Estadual de Saúde, a região tem 79% de ocupação de UTIs para coronavírus. Com 80%, a DRS teria recuado para a fase vermelha, a mais restritiva de todas.

- Nem Carnaval em SP nem Oba em Votuporanga. Confirmado oficialmente! Não haverá, ao menos no período tradicional, os festejos carnavalescos em São Paulo (capital) e também o Oba! da cidade vizinha. As confirmações vieram através do prefeito paulistano Bruno Covas-PSDB e de um dos organizadores do bloco votuporanguense, o empresário Caskinha. E, por mais infactível que pareça, ainda não cancelaram a Festa do Peão de Barretos 2020, agendada para o final de Outubro.


"Vai dar vontade de morrer agora".

Brincadeira de mau gosto do prefeito tucano de Itamaraju-BA, para explicar a qualidade das obras que no novo cemitério do município, em entrevista radiofônica.




últimas