ENTRELINHAS

Eleições 2020! O mapa dos votos em Mira Estrela e Populina

Eleições 2020! O mapa dos votos em Mira Estrela e Populina

Quais os nomes que devem estar nas urnas em Novembro

Quais os nomes que devem estar nas urnas em Novembro

Publicada há 5 meses


Da Coluna Entrelinhas


Eleições 2020! O mapa dos votos em Mira Estrela e Populina

Dando sequência à série de colunas abordando o processo político/sucessório nos colégios eleitorais da região, trazemos nesta edição o retrato nos municípios de Populina e Mira Estrela, onde, ambos dos alcaides atuais, podem – e devem – disputar o pleito de Novembro. Na coluna do último sábado, 01, abordamos a situação em Fernandópolis e Ouroeste e em 27 passado a de Estrela d´Oeste, Guarani d´Oeste e Macedônia.


Disputa de gigantes em Mira Estrela: Macarrão e Márcio e, talvez, ValdineiDois expoentes políticos do município e também da região na disputa? Ilustração: Jornal O Extra.net

Um reencontro, nas urnas, de uma dupla que, tempos atrás, caminhava unida, mas, por força do destino (e de ações individuais) acabou trilhando rumos políticos opostos. De um lado está o atual prefeito Márcio Castrequini Borges-MDB, que tem a legítima disponibilidade de, em querendo, pleitear a reeleição, vindo de uma candidatura única onde conquistou 1.811 votos, após ocupar os cargo de prefeito por uma gestão e vice-prefeito por duas vezes. Do outro o também ex-prefeito Antônio Carlos Macarrão do Prado-PL, uma das principais lideranças política local e regional, outrora já reeleito e que garante partir para disputa, inclusive já providenciando seu desligamento da assessoria parlamentar do deputado estadual Carlão Pignatari.

Uma terceira via não está descartada e, eventualmente, pode surgir. Atualmente o nome mais contado para ocupar tal espaço é o de Valdinei Naressi.

Também, com menor factibilidade, aventam-se possibilidades de substituições dos nomes protagonistas.


Adauto vai para reeleição e ex-presidente deve ser o obstáculoO atual prefeito poderá enfrentar Miro novamente nas urnas. Arte: Jornal O Extra.net

Ainda remanesce alguma probabilidade do servidor público municipal Sílvio Martins entrar no jogo sucessório, mas, convenhamos que eventual candidatura ainda é das mais improváveis.

Assim o jogo político/eleitoral populinenses deve centralizar na tentativa de reeleição do prefeito Adauto Severo-PPS, cuja administração atual é bem avaliada pelos munícipes tendo como adversário o ex-presidente da Câmara de Vereadores e professor Miro Sanches-PSC.

No pleito de 2016, Severo venceu com 52%, o correspondente a 1.740 votos e tinha como adversária a ex-vereadora Suely-DEM. Naquela oportunidade Miro integrava a coligação “Esperança e Paz. Dias Melhores Virão” encabeçada por Suely que obteve 1.547 votos, na condição de candidato a vice-prefeito. Adauto sucedeu a Sérgio Martins Carrasco, o qual apoiou sua eleição.


Avenor Bim: o nome para unificar a oposição?O casal Bim: com Ana impossibilitada, possibilidades recaem sob Avenor e Kiko. Foto: Reprodução/Facebook

Após a fracassada reunião oposicionista da última terça, 04, (clique aqui para ler) que tinha a premissa de tentar unificar os pretensos candidatos com discurso contra a reeleição do prefeito André Pessuto, motivado, e muito, pelas ausências de Cabo Santos e Ana Bim, eis que, posteriormente, nova possibilidade começou a ser ventilada: o nome do médico e marido da ex-prefeita como cabeça de chapa, a liderar a ala oposicionista.

E quem avalia ser meramente nova especulação, eis que testes de campo estarão em curso no município neste final de semana em busca da quantificação dos eleitores de cada qual deles e com o prenome “Avenor” incluso. 

Internamente, especula-se que dois pretensos pré-candidatos do grupo abririam mão da ambição para o clínico; outros estudariam e outro se nega.

Aguçando mais a situação, Avenor foi às redes sociais na quarta, 05, e postou vago e enigmático comunicado do seu partido, o PSD (confira aqui).

Se 10 fichas tivéssemos, não colocaríamos mais que duas no sobrenome Bim encabeçando uma coligação; na condição de vice, cinco seria uma boa aposta.


Menos um! Após Livia e Dado (provavelmente), Flá Prandi está fora da reeleiçãoO triunvirato que, até agora, deve estar ausente das urnas. Rol deve aumentar. Arte: Jornal O Extra.net

E relembrar que em novembro passado, quando relatamos nesta mesma coluna que no mínimo três dos atuais alcaides e alcaidessas da região ficaram de fora, mesmo podendo, do processo sucessório...

Pois após Livia Oliveira em Ouroeste (certeza) e João Dado e Votuporanga (probabilidade alta) ficarem de fora da disputa pela reeleição de novembro (confira clicando aqui), eis que o jalesense Flávio Prandi-DEM declarou na sexta-feira, 07, que também trilhará caminho idêntico.

Ele, que fora candidato único em 2016, fruto de uma raríssima convergência de situações e que representava a esperança de dias melhores (bem melhores) para os jalesenses, apoiou a decisão no subterfúgio da dedicação integral no combate à pandemia do Coronavírus para afastar-se do pleito.

Prandi é companheiro do peito – e de partido – do vice-governador Rodrigo Garcia (que recebe nossas homenagens pelo falecimento de sua mãe – Eurides Garcia, na quinta, 06), igualmente ao prefeito fernandopolense André Pessuto. 

Ele deve ter como destino profissional, a partir de 2 de Janeiro, uma das secretarias, estatais ou empresa pública do governo paulista.


Católicos: corte de salários até Outubro e coleta de dinheiroDom Odilo Sherer: prorrogação do corte nas côngruas de 40% até Outubro. Foto: Divulgação

A situação decorrente da pandemia também afetou, e muito, a Igreja Católica. Nesta semana o arcebispo Dom Odilo Sherer enviou cartas aos bispos e padres de São Paulo relatando dificuldades financeiras em Roma e na arquidiocese, recomendando a volta da coleta de dinheiro nas igrejas reabertas. Simultaneamente, o arcebispo prorrogou até Outubro o corte nas côngruas (salários) de 40%. Atualmente um padre recebe dois salários mínimos.

Sherer quer também que as igrejas façam as coleta das campanhas atrasadas do primeiro semestre –  como o Óbolo de São Pedro, por exemplo – para que possa promover campanhas solidárias, tais como e da Fraternidade e da Evangelização.


100 mil mortos! E daí? Vida que segue!Ministro Pazuello e presidente Bolsonaro na live de quinta: 100 mil mortes. Foto: Secom 

Impressionante o (des)menosprezo pela vida humana, principalmente por aqueles que se sentem colhidos e seguros, distantes da realidade infligida aos milhões de brasileiros. Pois com o marco abominável a bater-lhe nas portas, o presidente Bolsonaro, justamente quando insinuava uma nova fase, menos beligerante e mais aglutinadora, torna com o “E daí II”, ao falar, na tradicional live semanal de quinta, que “Tá chegando em 100 mil (mortes), talvez hoje. Mas vamos tocar a vida e buscar uma maneira de se safar disso daí". Pior ainda o que veio após, com o ministro interino da Saúde Eduardo Pazuello afirmando que depois de uma "pandemia de HIV" o vírus continua existindo, mas a maioria se trata e "vida que segue".

“Vida que segue” para quem sobreviver!


- Apple maior que o Brasil. Desde terça, 04, a gigante estadunidense ultrapassou a marca de US$ 1,88 trilhão em valor de mercado. Em comparação, o Produto Interno Bruto do País foi de US$ 1,84 trilhão em 2019, o nono no ranking internacional, segundo o Banco Mundial. A tendência é de maior valorização da empresa e queda do PIB brasileiro, ou seja, a diferença irá aumentar.

- Julho: a maior inflação do ano! Pois é... Em plena pandemia, a taxa de inflação do mês – 0,36% - é a maior do ano e a mais alta para Julho em 4 anos. Em 12 meses, o IPCA passou a acumular avanço de 2,31%, ainda abaixo do piso da meta para o ano, que é de 2,5%. Quer o pior? O que mais puxou a ascensão dos preços foi a gasolina e a energia elétrica, que tem valores “controlados” pelo governo.

- Ministro em Rio Preto e Olímpia. O ministro do Desenvolvimento Regional Rogério Marinho esteve na região na sexta, 07. Ele desembarcou em Rio Preto, onde lançou a pedra fundamental do empreendimento Vida Nova e após deslocou-se a Olímpia para inauguração do Sistema Leste de Abastecimento de Água (ETA 2) com captação do Aquífero Guarani. Em seu encalço, o deputado federal Geninho Zuliani-DEM.

- Deveriam é cancelar todo 2020! Medida anunciada pelo governador João Doria-PSDB adiou o reinício das aulas presenciais em escolas públicas e privadas para 05 de Outubro, praticamente um mês após a data inicialmente estipulada (8 de Setembro). No entanto, as unidades serão liberadas para reabrir para recuperação e atividades de acolhimento de alunos, de forma opcional, a partir do dia 8 de setembro. Sensatez: Cancele, definitivamente, o ano letivo presencial por completo.

- Autoconstrução sobre 6,5% em plena pandemia. A autoconstrução residencial e comercial é outro setor que está em crescimento no ano. Dados consolidados do semestre mostram que o consumo de cimento cresceu 6,5% no período e 18,6% no comparativo com Junho de 2019. Pequenas obras, grande parte feita pelos próprios moradores, estão sendo a principal fonte da demanda.


"Nesta terça, tivemos 1394 mortos. Foi como se sete aviões da TAM, daquela tragédia terrível que matou 199 pessoas, em julho de 2007, caíssem em 24 horas. Ou se quase mais de cinco barragens da Vale, em Brumadinho, que gerou 259 mortos e 11 desaparecidos em janeiro de 2019, estourassem em um dia".

Do colunista em artigo publicado no UOL, lembrando que enquanto isso, engenheiros-civis-formados-não-cidadãos e desembargadores praianos xingam e ameaçam servidores públicos que tentam fazer cumprir as regras sanitárias.


últimas