NACIONAL

Fernandópolis é destaque em ranking nacional de Sustentabilidade

Fernandópolis é destaque em ranking nacional de Sustentabilidade

17ª colocação, à frente de Rio Preto, Jales, Votuporanga e Santa Fé, mas...

17ª colocação, à frente de Rio Preto, Jales, Votuporanga e Santa Fé, mas...

Publicada há 9 meses

Recorrendo-nos à história, tornemos aos idos de 1888, respirando ares londrinos e inspiremo-nos em Jack, o estripador (não do Daniel´s), “vamos por partes”.

Primeiro, as boas!

Pois o Instituto Cidades Sustentáveis acaba de divulgar ranking de abrangência nacional (nos 5.570 municípios) avaliando o Índice de Desenvolvimento Sustentável das Cidades Brasileiras (IDSC), elaborado em parceira (segundo o instituto) com o Sustainable Development Solutions Network (SDSN), apoio do Centro Brasileiro de Análise e Planejamento (Cebrap) e financiamento do Projeto CITinova, levando em consideração os 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da Organização das Nações Unidas (ONU).

Pois Fernandópolis, a nível regional – e até estadual – foi um dos destaques, surgindo na 17ª colocação, à frente – e muito – de cidades confrontantes em outros índices e rankings já publicados.

Rio Preto, a magnânima líder regional, caiu 88 posições de um ano para o outro e ficou na 118ª posição, 101 atrás de Fernandópolis. A vizinha Jales surgiu em 229º lugar; Santa Fé do Sul em 359º e a eterna concorrente (Votuporanga, é claro) em 194.

Entre os principais fatores que convergiram positivamente para o ‘pódio’ fernandopolense estão a qualidade na saúde, saneamento, energias renováveis e acessíveis, redução das desigualdades e proteção da vida marinha. Dentre os negativos estão indústria, inovação e infraestrutura, igualdade de gênero e proteção à vida terrestre.

Pois bem! Agora o outro lado, a parte ‘negativa’.

Óbvio que soa ‘meio que ilógico’ o comparativo supra entre cá e as concorrentes de maior porte do noroeste paulista, com absurda vantagem fernandopolense. Mas a acareação fica menos palatável quando adicionados outros dados regionais, trazendo parâmetros de urbes com menos número de habitantes e que são de amplo e popular conhecimento público regional.

Sem qualquer tipo de mensuração negativista ou menosprezo aos envolvidos – e apenas reproduzindo resultados quantitativos do instituto -, temos que Vitória Brasil, cá na região de Jales com seus 1.794 habitantes, é o 20º município brasileiro em sustentabilidade; a conhecida Dolcinópolis, com seus 2.207 moradores, está na 39ª colocação, 79 postos à frente de Rio Preto. No contraponto, Ouroeste, que ostenta números econômicos gigantescos, ficou em 549º lugar. Macedônia e Valentim Gentil, cidades em franca ascensão, estão em 51º e 67º postos, respectivamente, ficando ambas, segundo o ranking IDSC, à frente de Rio Preto, Votuporanga, Jales e Santa Fé do Sul.

Como bem colocou, mui educadamente, o vice-prefeito e secretário municipal de Planejamento Estratégico, Ciência, Tecnologia e Inovação de Rio Preto, tentando explicar o péssimo resultado da cidade, afirmou que são metodologias aplicadas por institutos diferentes e que trazem resultados diferentes, lembrando que ranking divulgado em abril pela consultoria Bright Cities, considerou Rio Preto a sexta cidade mais sustentável do Brasil.

Posto os opostos, parabéns Fernandópolis!

Os 10 Primeiros do IDSC:                                   

1ª - São Caetano do Sul: 63,42

2ª - Jumirim: 63,16

3ª - São Bento do Sapucaí: 63,12

4ª - Bragança Paulista: 63,09

5ª - Taguaí: 63,07

6ª - Santa Rita do Sapucaí: 63,00

7ª - Pedreira: 62,51

8ª - Luzerna: 62,21

9ª - Jundiaí: 62,14

10ª - Vinhedo: 61,97

Na Região:

12ª - Bady Bassitt

17ª - Fernandópolis

18ª - Itajobi

19ª - Elisiário

20ª - Vitória Brasil

24ª - Marapoama

29ª - Mendonça

35ª - Catanduva

39ª - Dolcinópolis

43ª - Ilha Solteira

51º - Macedônia

67º - Valentim Gentil

127º - Turmalina

160º - Meridiano

194º - Votuporanga

229º - Jales

232º - São João das Duas Pontes

234º - Estrela d´Oeste

262º - Guarani d´Oeste

359º - Santa Fé do Sul

380º - Populina

453º - Pedranópolis

549º - Ouroeste

692º - Mira Estrela

710º - Indiaporã

últimas