PESCARIA

Pescador fisga, pela quarta vez, pirarucu gigante na região

Pescador fisga, pela quarta vez, pirarucu gigante na região

Peixe capturado por empresário pesa mais de 70 kg e ultrapassa os 2 metros

Peixe capturado por empresário pesa mais de 70 kg e ultrapassa os 2 metros

Publicada há 8 meses

O empresário Mutima fisgou, pela quarta vez, um pirarucu gigante. Foto: Reprodução / Facebook

Da Redação

O empresário Alfredo Mutima fisgou um pirarucu gigante nas águas do Rio Verde, na divisa entre São Francisco de Sales e Itapagipe.

O feito aconteceu nesta última sexta-feira e foi devidamente registrado e representa a quarta vez em que Mutima, que reside em São Francisco de Sales e é fã de pescaria, consegue 'arrancar' um peixe de grande porte do Rio Verde, sendo que em agosto de 2018, no mesmo dia, ele fisgou dois exemplares com mais de 70 quilos.

Desta vez o peixe ultrapassou a faixa dos 70 quilos e dos dois metros.

Outras vezes

Pirarucu de 113 quilos fisgado no dia do aniversário. Foto: Reprodução/Arquivo Pessoal

Em outubro de 2022, o pescador Izael Gonçalves de Moraes Júnior foi mais um da região a fisgar um pirarucu gigante. Ele capturou, na terça-feira, 18, em São João do Marinheiro, próximo a Cardoso, no Rio Grande, um peixe de 2,2 metros e 113 quilos.

Pescador profissional, Izael afirmou em entrevista ao Jornal Diário da Região que foi a "primeira vez que pesquei um peixe desse tamanho. Ficamos todos emocionados, estava eu e minha esposa, foi uma surpresa. Foi um troféu. Muito bom, gostoso demais".

Coincidentemente, a pesca ocorreu justamente no dia de aniversário dele, sendo que ele e a esposa Cintia de Fátima Moraes, 38 anos, sempre pescam juntos, aguardaram cerca de 40 minutos para tirar o peixe do rio e colocar no barco.

Mais casos

Nos últimos tempos está ficando mais comum relatos de pescadores que fisgam 'gigantes' na região.

Há relatos de casos ocorridos em Riolândia, Cardoso e Mira Estrela.

O Instituto da Pesca de São Paulo alerta que se trata de uma espécie invasora e que monitora o impacto ambiental que essa espécie está causando nos rios da região.

Sobre o pirarucu

 Maior peixe de água doce do Brasil, e um dos maiores do mundo, um exemplar de pirarucu pode chegar aos 3 metros de cumprimento e pesar até 250 quilos. Em geral ele habita águas represadas e calmas, o que facilita suas subidas na superfície d'água para respirar a cada 20 minutos.

Para se instalar em São Paulo foi preciso que houvesse uma adaptação relativa à temperatura da água. Nos rios da Bacia Amazônica a temperatura fica entre 24 e 37ºC, consideravelmente mais quente que as águas da região. Essa adaptabilidade foi um fator fundamental para que ele se reproduzisse nesta região.

Pirarucus são peixes carnívoros, que se alimentam de outras espécies como a tilápia, e de animais como tartarugas, caramujos, cobras, gafanhotos e pequenas plantas.

últimas