ESPORTE

De rebaixado à semifinalista no Paulista: como Baptista 'arrumou a casa' de time da região

De rebaixado à semifinalista no Paulista: como Baptista 'arrumou a casa' de time da região

Técnico assumiu o Tigre que havia sido rebaixado no Paulistão e, por pouco, não sofreu a queda também na Série B; desde então clube vive franca ascensão

Técnico assumiu o Tigre que havia sido rebaixado no Paulistão e, por pouco, não sofreu a queda também na Série B; desde então clube vive franca ascensão

Publicada há 2 semanas

Da Redação 

O técnico Eduardo Baptista é, de fato, um dos grandes responsáveis pelo momento que o Novorizontino vive. Após bater o São Paulo nos pênaltis, o Tigre chegou à semifinal do Paulistão pela primeira vez na história, comandado pelo treinador de 53 anos.

Prova dessa influência é que quando o filho de Nelsinho Baptista assumiu o clube, no fim de 2022, a realidade era outra.

Eduardo, aliás, seguiu os passos do pai, técnico do antigo Grêmio Novorizontino na histórica final do Paulistão de 1990. Na ocasião, a equipe foi derrotada pelo Bragantino e, oito anos mais tarde, deixaria de existir. O atual clube foi fundado em 2010 e chegou à elite estadual pela primeira vez em 2016.

O atual treinador foi contratado após uma temporada conturbada em que o Aurinegro foi rebaixado no Paulistão e, por pouco, não sofreu uma queda também na Série B. Naquele ano, o clube terminou a competição nacional na 16ª colocação, apenas uma posição acima do primeiro degolado, o CSA.

Ainda em 2022, inclusive, o time trocou de técnico nada menos que quatro vezes.

Léo Condé, que iniciou a temporada, foi substituído por Allan Aal que, por sua vez, deu lugar a Rafael Guanes. O último a passar pelo cargo na temporada foi Mazola Júnior, que evitou a queda na Série B, mas ao fim da competição, deu lugar a Eduardo Baptista, de olho em 2023.

O técnico atual aceitou o desafio de assumir uma equipe na segunda divisão estadual após passagens por dois clubes que disputavam a elite do Brasileirão (Juventude e Atlético-GO).

E já na Série A2 do Paulista, o Novorizontino deu a volta por cima de maneira consistente. O título não veio, mas o acesso, que era o principal objetivo da temporada, foi conquistado.

Na Série B, o clube de Novo Horizonte surpreendeu: em sua segunda participação na história da competição, terminou na quinta colocação, a um ponto do acesso. O êxito levou o Tigre a comemorar a melhor temporada de sua história.

Embalado após um ano histórico, a temporada 2024 também começou positiva para o Novorizontino. Recém-chegado à elite estadual, Eduardo Baptista levou os jogadores à semifinal da competição pela primeira vez na história. De quebra, o time se garantiu na Copa do Brasil de 2025.

No comando do Aurinegro, o treinador acumula 70 jogos, o que já o torna o técnico que mais vezes comandou o clube.

O retrospecto é de 36 vitórias, 16 empates e 18 derrotas, totalizando um aproveitamento de 59%.

Para tentar chegar à final inédita no Paulistão, o Novorizontino encara o Palmeiras em jogo único válido pela semifinal da competição.

A partida está marcada para a próxima quinta-feira, às 21h35, no Allianz Parque.

Eduardo Baptista, técnico do Novorizontino — Foto: Rafael Vieira/AGIF


últimas