EDUCAÇÃO

SP muda sistema e alteração bonificação para os professores

SP muda sistema e alteração bonificação para os professores

Novo sistema da rede estadual vai pagar até dois salários para professor

Novo sistema da rede estadual vai pagar até dois salários para professor

Publicada há 1 mês

Foto: Reprodução / Portal Gov. SP

Da Redação

O Governo de SP, por meio da Secretaria de Estado da Educação, anunciou as novas regras do sistema de bonificação por resultado dos profissionais da rede estadual de ensino. A partir deste ano, o cálculo será feito com base nas notas de estudantes de todas as séries e disciplinas avaliadas no Saresp (Sistema de Avaliação do Rendimento Escolar do Estado de São Paulo) do Ensino Fundamental e Médio.

Até a última edição, o bônus era definido pelo rendimento nas provas de língua portuguesa e matemática das séries finais dos ciclos – 5º e 9º anos do Ensino Fundamental e 3ª série do Ensino Médio. “Com a mudança, vamos reconhecer e distribuir com mais equidade o papel de cada professor e profissional na aprendizagem e avanços de nossos estudantes. É uma proposta bastante inovadora para a rede paulista”, explicou Renato Feder, secretário de Estado da Educação.

Meta por escola e disciplina-série

No novo formato, as escolas seguem com metas próprias consolidadas para todos os ciclos. São computadas a evolução na aprendizagem, a frequência do aluno e a participação dos estudantes no Saresp e Provão Paulista Seriado.

As metas por unidade de ensino servirão de baliza para estipular o valor a ser pago a docentes dos anos iniciais do Ensino Fundamental e de disciplinas que não estão no Saresp e Provão Paulista Seriado (tais como Educação Física, eletivas e itinerários do Ensino Médio), além de gestores e profissionais do quadro de apoio e projetos.

Já para professores regentes de disciplinas avaliadas, a apuração dos resultados será proporcional à carga horária. Por exemplo: um docente de Filosofia atua em cinco classes de 1ª e 2ª séries da escola x. O cálculo do bônus desse profissional será feito a partir das médias dessas cinco turmas de acordo com a meta estipulada para cada série.

Para aqueles que atribuem em mais de uma escola ou, ao mesmo tempo, em disciplinas avaliadas e não-avaliadas (tais como matemática e educação financeira), a composição do benefício será a ponderação entre a meta escola e a meta disciplina.

Escolas e professores que alcançarem 100% da meta serão bonificados pelo tipo chamado “diamante”, com uma bonificação de dois salários. Já no índice “ouro”, de 50%, o bônus será de um salário. Para garantir a igualdade de acesso ao bônus, e considerando as disparidades na rede, as metas foram ajustadas a cada escola e disciplina a partir de fatores como ciclo, vulnerabilidade e quantidade de estudantes matriculados por unidade.

As metas para a apuração do ano letivo de 2024 estarão disponíveis para consulta de cada servidor a partir desta sexta-feira (26) no portal da Secretaria Escolar Digital (www.sed.educacao.sp.gov.br) em Recursos Humanos/Bonificação por Resultados.

O pagamento da bonificação referente ao ano de 2023 deve ocorrer neste primeiro semestre. A autorização para o pagamento foi publicada na edição de 25 de abril do Diário Oficial do Estado.

Fonte: SeCom SP

últimas