OPERAÇÃO PF

PF combate organizações criminosas em MS e em Santa Fé do Sul

PF combate organizações criminosas em MS e em Santa Fé do Sul

Tráfico internacional de drogas e armas, evasão de divisas, falsificação de documentos e outros crimes

Tráfico internacional de drogas e armas, evasão de divisas, falsificação de documentos e outros crimes

Publicada há 3 dias

Viaturas da Federal na operação em Santa Fé do Sul. Foto: Divulgação / PF/Jales-SP

Da Redação

Campo Grande/MS. A Polícia Federal deflagrou, nesta quarta-feira (15/5), simultaneamente, as Operações Sordidum e Prime, ambas com o objetivo de combater organizações criminosas dedicadas ao tráfico internacional de drogas e armas, evasão de divisas, falsificação de documentos públicos, tortura, dentre outros crimes.

As ações relacionadas à deflagração ocorrem simultaneamente nos estados de Alagoas, Bahia, Goiás, Mato Grosso, Pará, Paraná, Rio de Janeiro, Santa Catarina, Paraíba e São Paulo, além do Mato Grosso do Sul.

O grupo investigado remetia drogas a países da América Central, estimando-se que tenha havido o transporte de pelo menos seis toneladas de cocaína no decorrer dos três anos de investigações.

Para movimentação e ocultação dos valores e bens, o grupo utilizava doleiros atuantes na fronteira do Brasil com países vizinhos, além da criação de empresas de fachada, negócios dissimulados e pessoas interpostas.

Ao todo, foram empenhados 273 policiais federais para o cumprimento de 64 mandados de busca e apreensão, 25 mandados de prisão preventiva, 11 mandados de prisão temporária, sequestro de cerca de 90 imóveis identificados e bloqueio de bens e valores em desfavor de cerca de 80 pessoas e empresas envolvidas.

Na região

Na região de Jales a PF cumpriu três mandados de busca e apreensão em uma empresa e na residência do empresário e do filho dele em Santa Fé do Sul. O empresário estava na região de Barra do Garças/MT e foi também preso pela PF pois havia um mandado de prisão em seu desfavor.

Grande quantidade de documentos foi apreendida além de diversos veículos e outros bens que serão levados para a sede da PF em Jales que colabora com as investigações.

Fontes: Comunicação Social PF/MS e PF/Jales

últimas