POLÍTICA

Como, por 150 moradores, Fernandópolis pode perder R$ 5 milhões?

Como, por 150 moradores, Fernandópolis pode perder R$ 5 milhões?

- Balanço dos empregos nos 5 meses de 2023 e os resultados do Censo na região

- Balanço dos empregos nos 5 meses de 2023 e os resultados do Censo na região

Publicada há 11 meses

Como, por 150 moradores, Fernandópolis pode perder R$ 5 milhões?

No passado, com a divulgação dos dados do Censo de 2010, a polêmica estabelecida na urbe foi a não inclusão dos universitários de outros municípios e residentes (ainda que temporariamente) na cidade, nos 64.696 fernandopolenses. E não neguemos que eram (e continuam sendo) muitos, sobretudo porque aquela época refletia a fase áurea da Fundação Educacional de Fernandópolis (FEF).

Agora a fundamentação da queixa é outra, mas igualmente meritória!

Com o resultado do Censo 2023, Fernandópolis deve ser incluído na faixa 2.5 na distribuição do Fundo de Participação dos Municípios (FPM), o que representa uma ascensão em relação ao grau atual (de 2.4), acompanhado da devida compensação financeira. O que é ótimo!

Porém pode ser melhor. Muito melhor!

Segundo projeções do prefeito André Pessuto (UB), publicadas pelo jornalista João Leonel no site Revoluir, com apenas mais 150 moradores que os 71.186 apontados, o município atingiria a faixa 2.6 do FPM, o que representaria algo em torno de R$ 400 mil a R$ 500 mil a mais mensalmente, ou seja, cerca de R$ 5 milhões anualmente (a imprecisão dos valores deflui da variação dos repasses e das arrecadações federal e estadual transferidas para os municípios).

É muita grana!

Pessuto está numa encruzilhada.

Ameaça judicializar a questão, certo de que, nessa hipótese, as possibilidades de vitória existem mas são baixíssimas.

Recorrer administrativamente ao Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) é outra possibilidade, porém também com parcas chances de alteração dos dados.

O pior da situação é que ao final de 2022, dentre os dados provisoriamente lançados pelo IBGE estava um que apontava que o município teria atingido o número de habitantes suficientes: 71.826 moradores.

Agora, com a divulgação dos índices definitivos, ‘sumiram’ 640 fernandopolenses.

Resumindo. Ou erraram em dezembro passado ou agora!

*Conteúdo originalmente publicado na Coluna .Inside de sexta-feira, 30/06/2023.

O Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) divulgou os dados relativos ao mercado de trabalho nacional - com subdivisões estaduais, regionais e municipais – do mês de maio de 2023 e, junto, a atualização dos índices dos primeiros cinco meses deste ano.

A nível nacional foram 2 milhões de contratações contra 1,844 milhão de demissões, com retração de 44% no comparativo com maio de 2022. Números positivos foram registrados em 23 dos 27 estados brasileiros, com destaque para São Paulo, com 50 mil empregos criados, seguido de Minas Gerais (26 mil), e Espírito Santo (13 mil). Por outro lado, ficaram no negativo Alagoas, com saldo negativo de 8 mil empregos, e Rio Grande do Sul, menos 2,5 mil.

Na região, dentre os municípios de maior porte populacional e aporte econômico, há prevalência de dados positivos, sendo que apenas em um deles há retração na empregabilidade em 2023.

Em Jales foram 364 admissões em maio deste ano contra 345 desligamentos, resultando num saldo positivo de 19. Anualizando, o índice é positivo em 123 novas vagas (1966 contratações contra 1843 demissões).

Fernandópolis registrou 631 admissões contra 683 demissões, com saldo negativo de 52 vagas no mês de aniversário do município. Porém, anualizado os dados o índice ainda é positivo, com as contratações superando os fechamentos de empregos em 535.

Rio Preto mostrou quadro de geração positiva de 161 empregos formais, fruto de 6542 admissões contra 6.381 demissões. Somados os primeiros cinco meses do ano o salto é de +3.171.

Em Votuporanga o Caged apontou 940 fechamentos de empregos e 1.017 novos cargos em maio, resultando em saldo positivo de 77 vagas. Nos primeiros cinco meses de 2023 o saldo é positivo em 807, resultante de 4913 desligamentos e 5.720 contratações.

Santa Fé do Sul continua com problemas empregatícios. Neste ano a balança persiste no negativo de 34 vagas (1.761 fechamentos contra 1.727 aberturas). Em maio foram 381 novas vagas formais contra 334 encerramentos (saldo de +47).

*Conteúdo originalmente publicado na Coluna .Inside de quinta-feira, 29/06/2023

Os dados consolidados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) relativos ao Censo 2022 mostram que, na microrregião – e dentre os municípios de menor porte populacional –, a liderança se mantém com Valentim Gentil.

A cidade chegou aos 14.098 habitantes, numa projeção ascendente de 27% em relação aos números obtidos no Censo de 2010. Na segunda colocação registra-se a consolidação de Ouroeste que atingiu 10.294 moradores (crescimento de 22%), seguido de Estrela d´Oeste com 9.417 (+14%).

No outro extremo está Turmalina que conta atualmente com 1.669 pessoas contra 1.978 em 2010; ou seja, houve retração populacional nesse período (-15%). Guarani d´oeste com 1.968 e São João das Duas Pontes com 2.580 moradores estão na sequência.

Três cidades registraram regressão populacional: Populina, Guarani d´oeste e Turmalina.

Confira os dados abaixo:

É... Não deu!

Em recuperação judicial, a livraria Saraiva do Riopreto Shopping fechou as portas na última terça, 27. Após 33 anos de atuação, a livraria era uma das populares da região. Despesas operacionais e locação tornaram inviável a unidade.

R$ 307 bilhões

Eis a previsão de arrecadação do Estado de São Paulo para 2024 inclusa no Projeto de Lei de Diretrizes Orçamentárias. O índice representa um acréscimo de 3% em relação ao deste ano, valorado em R$ 297,7 bilhões.

Na marca do pênalti

‘Expulsa’ de Jales pelo prefeito Luis Henrique, que contratou, emergencial e gratuitamente, outra empresa de transporte público, a ‘Jauense’ corre risco simétrico em Fernandópolis. André Pessuto já cobrou melhorias (nos ônibus e linhas) da empresa e uma rescisão contratual, nos próximos dias, não chegará a surpreender.



últimas