POLÍTICA

Vandalismo, drogas, prostituição e sexo no cemitério, denuncia vereadora

Vandalismo, drogas, prostituição e sexo no cemitério, denuncia vereadora

Ela já encabeçou a campanha “Dar esmolas não ajuda"

Ela já encabeçou a campanha “Dar esmolas não ajuda"

Publicada há 4 dias

Foto: Reprodução / Câmara Municipal Votuporanga

Da Redação

A vereadora votuporanguense Sueli Friósi (PP) afirmou que o Cemitério Municipal está sendo utilizado para a prática de prostituição e atos sexuais, uso de drogas, vandalismo e relatou furtos em túmulos, principalmente de matérias de ferro e de bronze.

A declaração ocorreu durante o uso da Tribuna na última sessão ordinária ocorrida na segunda-feira, 13/05/024.

Friósi disse que “as pessoas podem estar achando que essa vereadora é louca por pedir câmeras de segurança no cemitério, mas estão acontecendo muitas coisas no nosso cemitério. Vandalismo, atos sexuais, prostituição, uso de drogas, entre outras coisas. É inadmissível uma situação dessas”.

Ela solicitou que a Prefeitura instale câmeras de vigilância no local. Seu pedido será encaminhado à Prefeitura.

Sueli já encabeçou a campanha “Dar esmolas não ajuda”, não dê esmolas dê oportunidades, e sugeriu o aterramento de banheiros públicos nas praças Santa Luzia e São Bento, substituindo-os por banheiros químicos, inclusive para Pessoas com Necessidades Especiais (PNE). Ela pertencia ao Avante e nesta janela partidária migrou para o Progressistas (PP).


últimas